| Home | Fórum de Cultura | Reivindicações da Cultura |

       
Reivindicações da cultura  

Histórico dos grupos

Coletivo DiadeNega

O Coletivo DIADENEGA existe há um ano, composto por sete mulheres, com ampla atuação na Cultura da Cidade em ações individuais. Todas negras, algumas mães, artistas, donas de casa, estudantes, avô que residem nas periferias de Diadema e São Paulo. Sua finalidade é de trazer reflexões acerca do protagonismo e empoderamento desta mulher negra e periférica com ações artísticas, em busca de políticas públicas para lutar através da arte.
Desde o começo de sua existência, o Coletivo vem realizando diversas ações em diversos lugares, em sua maioria fora da cidade de Diadema.


E vamos dizer por quê:


Nosso primeiro evento foi no dia 25 de julho de 2014, data importante por ser o dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. Precisávamos de um espaço para a realização, então, entramos em contato com a secretaria de cultura a fim de conseguir esse espaço, a data estava agendada com Renato (coordenador da Casa do Hip Hop, na ocasião) e decidimos procurá-lo, ele, muito gentil por sua vez, entendeu a importância do evento e nos cedeu o dia.  Próximo na data da ação, fomos impedidas pela SECULT de utilizar o teatro do Centro Cultural Clara Nunes e, nos colocou (Coletivo e sociedade civil que ali estavam para prestigiar a ação) nos fundos do CCD. Após conversa com o coordenador do MAP , o que nos restou foi utilizar a parte externa do museu para realização da ação. Ali, atrás do então extinto Museu de Artes Popular, sem luz, sem cadeira e no frio. O evento aconteceu nessas condições, um total descaso da secretaria, falta de respeito com o coletivo e nossos convidados. Segue o link do evento. https://www.youtube.com/watch?v=RrDFh_7SCCA


Dia 20 de novembro de 2014, aconteceu a Kizomba e o Coletivo, assim como, foi convidado a participar, entretanto, ficou acordado que a secretária iria disponibilizar todo material para que então pudéssemos fazer os cartazes para a passeata, pois, 20 de novembro, não é somente um dia de festa, mas um dia de reflexão sobre o que é ser negro neste país. Porém, este material não chegou as nossas mãos. O Coletivo utilizou o que tinha em seu estoque, sendo assim, fizemos somente 5 cartazes, tamanho desrespeito. Neste mesmo dia, fomos impedidas de falarmos durante a marcha, tendo voz apenas o secretário e quem julgava competente para o mesmo.


Porém, o Coletivo DiadeNêga não desistiu de realizar ações em sua cidade e organizou um evento que aconteceria no dia 15 de março de 2015 chamado em comemoração ao dia 08 de março, evento este intitulado "Não me calo", novamente teríamos que contar com a secretaria para nos ceder o espaço, foram realizadas algumas reuniões e antes da disponibilização deste espaço, o mesmo, nos enviou um email de regulamento de cessão de espaço.


Na época não entendemos o que seria esse documento, pois, como todos sabem, todos os espaços dos centros culturais estão a disposição dos artistas e sociedade civil para a utilização, a informação que sempre tivemos é que, teríamos que solicitar com antecedência para que os responsáveis verificassem se haveria data disponível para utilização deste local.
Porém, conversando com outros coletivos, verificamos que a solicitação dessa documentação não é efetuada com freqüência pela secretaria, dentre todos que falamos e que realizaram eventos no CCD, a resposta foi unânime - nunca assinaram esse tipo de documentação, caracterizando mais uma vez o descaso e a falta de interesse para que a ação acontecesse.


 Sendo assim, decidimos fazer o evento em outro lugar, pois, percebemos que a atitude da secretária era de invibializar e dificultar o Coletivo de utilizar o espaço do CCD.


No dia 31 de maio de 2015, o Coletivo foi convidado para fazer uma ação no Cine Eldorado, junto com os alunos do cursinho da UNEAFRO, então, decidiu passar o filme Black Panters e depois fazermos uma roda de conversa. E mais uma vez, no dia da ação, tudo fechado pra acontecer, o então Secretário de cultura, chegou ao local no horário da ação e, simplesmente informou que precisaria do cine e que não poderíamos fazer a ação.


E, para finalizar, a respeito do dia 25 de julho de 2015, o mesmo estava sendo articulado com a casa do hip hop, para acontecer juntamente com a festa de comemoração da casa. O que o Coletivo solicitou para que pudéssemos participar era de termos algumas horas de ações, porém novamente, o Coletivo foi "impedido" de realizar ações. Primeiro, que não entendemos do porque o senhor secretário estar a frente da organização, tratando o coletivo como um coletivo de oficinas, sendo que, o nosso trabalho é justamente de difundir, dialogar a respeito do protagonismo e empoderamento da mulher negra, pobre e periférica. Como se não bastasse mais uma vez o desconforto, o descaso por parte da secretária, uma de nossas irmãs, Nene Surreal sofreu machismo numa das reuniões de organização da festa da casa.

Sendo assim, o Coletivo decidiu retirar-se da programação por vários desacordos e desrespeitos e, mais uma vez ficamos sem espaço para data que é tão importante e, vem se tornando necessária para nós, mulheres pretas. Todas as ações realizadas pelo Coletivo em Diadema ocorreram sem verba da SECULT.

 

 

Apresentação  
  Introdução  
  Texto Dalila Teles Veras  
Temáticas  
  Prestação de Contas  
  Equipamentos Públicos  
  Políticas Públicas  
  Gestão  
Histórico dos Grupos  
  Coletivo Hip Hop  
  Coletivo DiadeNega  
  MAP - Museu de Arte Popular de Diadema  
  Kizomba  
  Macacagueto  
  Samba  
Matérias  
  Prefeitura de Diadema 'esconde' museu e artistas fazem protestos (ABCDmaior 26/27-05-15)  
  Fórum Municipal de Cultura Acumula saldo de 90 mil (Diário regional 14-07-15)  
  Divergências marcam audiência Pública de cultura em Diadema (Diário regional 15-07-15)  
  Movimentos Culturais cobram secretário em Diadema (ABCDmaior 16-07-15)  
Vídeos  
  Tribunas Livres (06-2015)  
  Audiência Pública (14-07-15)  
Cartas  
  Júlio Tavares (15-07-2015)  
  José Aparecido Krichinak (15-07-2015)  
  José Aparecido Krichinak (29-09-2015)  
  Rafael Marques(27-09-2015)